quarta-feira, 12 de abril de 2017

Rubrica “Visto por Fora” - Entrevista à atleta Marta Simões (Lordemão FC)




DNA

Nome: Marta Simões

Clubes: GDA (Grupo desportivo de Alvaiázere),CSC (Cabaços Sport Clube), GDC (Grupo Desportivo Carreirense) [AF Leiria] ; Associação Cultural de Vilarinho, UD Lôgo de Deus/Sarieco , Lordemão FC [AF Coimbra]

ARCA: Como surgiu o gosto pelo futsal e quais são os seus objectivos?
Sempre gostei de jogar a bola com amigos e na escola desde criancinha. Por esse motivo ter entrado para uma equipa onde um ano me deixou já um gostinho no GDA. Mas foi sem dúvida no Cabaços Sport Clube onde trabalhei com uma pessoa que me fez vibrar, viver ao máximo esta e gostar imenso desta modalidade onde partilhou toda a sua paixão com as jogadoras por jogar a bola e sabedoria por esta modalidade o meu muito obrigado desde já a pessoa que mais me incentivou a gostar desta modalidade ao “mister anti social” mais conhecido por Nelson Viola.
Os meus objetivos neste momento era ter mais tempo livre ou uma vida profissional que me deixasse ir a todos os treinos e jogos e que não me limitasse a poder ir só a um jogo por mês. Gostaria muito de poder voltar ao 100%, a dar mais ao clube e claro aprender e evoluir mais nesta modalidade que tanto gosto.

ARCA: Que percurso efectuou no futsal até aos dias de hoje?
Comecei no futsal por mero acaso é caso para dizer que estava no sítio certo a hora certa. Comecei no GDA devido a estar numa festa de ano e ir com as meninas a um treino para formar uma equipa de futsal feminino aos 12 se não me engano onde aprendi o básico desta modalidade. Aos 14 anos fui para o Cabaços Sport Clube onde comecei a jogar em sénior o que foi uma experiência incrível jogar contra pessoas mais velhas e já há vários anos nisto. Mantive me neste clube até aos 18. Foram anos em que ganhei muita experiência e onde fui bastante desafiada a crescer e aprender dentro de campo e a vibrar ao máximo com esta modalidade. Depois fui para a equipa do Carreirense. Depois vim para Coimbra jogar para o Vilarinho onde foi um ano de experiência novas e bastantes aprendizagens. Estive parada infelizmente por motivos profissionais ainda uns anitos. Retomei no ano passado no Lôgo de Deus. E este ano no Lordemão. 


ARCA: Como surgiu o convite para representar o clube Lordemão FC e o que levou aceitar?
Surgiu da minha colega Carina Cabeço com quem já tinha trabalhado no Carreirense. E tinham entrado para a equipa a Vanessa e a Tifani com quem tinha já também sido colega nas outras duas equipas que andei anteriormente. O grupo é porreiro e o ambiente também gostei e fiquei.



ARCA: Que diferenças encontras-te entre a AF Coimbra e a AF Leiria e como foi a transição?
Em Leiria pelo menos nos anos que joguei lá havia muitas equipas femininas eu jogava na 1°divisão zona norte. Aqui era uma divisão acima embora o nível competitivo fosse igual. Por vezes lá não havia equipa de arbitragem o que era um pouco complicado sendo pessoas que não tinha formação a esse nível a serem.

ARCA: Por fim gostarias de deixar algumas palavras aos seguidores do blog ARCA – Futsal Feminino em Coimbra?
Gostaria de ver mais equipas a competir neste distrito.
Mais apoio às equipas femininas.
Também existe muita qualidade nas equipas femininas.
Para quem goste disto a não aparar de jogar.
Trabalhar e lutar muito que os resultados acabam por aparecer.

Sem comentários: